Tag Archives: marketing

Byadmin_rs

CIOs devem estabelecer fortes laços com o marketing. Saiba o motivo

Em 2018, líderes de TI que construírem relacionamentos com CMOs vão aprimorar em 25% o investimento em tecnologias de marketing

CIOs devem estabelecer fortes laços com o marketing. Saiba o motivo

O aumento do investimento em tecnologias para marketing vai exigir mais envolvimento por parte dos líderes de TI com a área com o objetivo de fortalecer o valor dos negócios, de acordo com o Gartner. Por isso, os dois setores terão de caminhar juntos.

“Marketing continua a ser uma área quente de investimento em TI e inovação tecnológica com um portfólio de aplicativos que cresce rapidamente e exige maior integração”, avalia Kimberly Collins, vice-presidente de pesquisas do Gartner. 

De acordo com o instituto de pesquisas, até 2018, CIOs que construírem um laço com CMOs vão conseguir aprimorar em 25% o investimento em tecnologias de marketing. Muitas das grandes empresas, particularmente as B2C, têm mais de 50 aplicações e tecnologias de suporte ao marketing. A gestão dessa carteira e a geração de valor para o cliente a partir dessas tecnologias requer uma abordagem mais integrada e consolidada, pontua o Gartner. 

O alinhamento entre TI e marketing vai permitir que até 2018, empresas do varejo personalizem o atendimento no universo digital e aumentem as receitas em 15%. 

Além disso, vai promover mais iniciativas relacionadas à voz do cliente (VoC, na sigla em inglês) até 2018, focadas na satisfação e na fidelização dos consumidores. Tecnologias VoC vão coletar, analisar e gerir diversas fontes para identificar comentários de clientes. 

“Líderes de TI apoiando o CRM podem ajudar diferentes áreas a impulsionar VoC. Além disso, deverá contribuir para gerar insights no atendimento ao cliente”, afirma Collins.
Fonte: ITForum
Byadmin_rs

Cresce confiança no m-commerce

Um estudo realizado recentemente pela Pagtel mostra que os brasileiros estão cada vez mais confiantes em realizar compras por meio de dispositivos móveis. A pesquisa, intitulada “Brasileiros e o M-Commerce”, mostra como esse mercado está em fase de crescimento no País e quais suas principais características.

O percentual de consumidores que afirmaram já ter realizado alguma compra por meio de algum dispositivo móvel avançou de 2013 para 2014. Neste ano, quase 70% dos entrevistados já realizaram alguma compra pelo celular ou tablet, enquanto que em 2013 esse percentual era de 57%.

Entre os que já realizaram compras mobile, 60% utilizaram os sites da loja, 37% compraram por meio de serviços intermediários (Paypal, Buscapé e PagSeguro), 32% utilizaram as lojas de aplicativos (Google Play e Apple Store), 24% optaram por apps de compra e 10% por meio de SMS (conteúdo sobre futebol, horóscopo, etc.).
O computador ainda é o dispositivo preferido para a realização de compras não presenciais. Enquanto 92% afirmaram realizar, com alguma frequência, operações por meio de PCs, 26% dizem fazer o mesmo por meio de celulares, enquanto 21% usam os tablets.

Um dado curioso é que enquanto 79% dos entrevistados utilizam o computador para acessar o internet banking, 54% acessam bancos por meio de smartphones e 22% por meio de tablets. “As pessoas estão pouco a pouco se acostumando a utilizar o celular para realizar transações financeiras e, da mesma forma que o internet banking ajudou na proliferação do e-commerce, o acesso de bancos por meio de aplicativos móveis irá ajudar na disseminação do m-commerce”, afirma Felipe Lessa, diretor de Produtos e Marketing da Pagtel.

Segurança

Segundo Fernando Hasil, gerente de Negócios da Mobi.life, o número de consumidores que aproveitam a comodidade e já confiam na segurança do mobile vem crescendo gradativamente. “O proprietário de loja online que quer crescer suas vendas deve se preparar para o m-commerce, garantindo a segurança e a configuração necessária”, acrescenta.

Entre os fatores que fazem os usuários se sentirem mais seguros na hora de uma compra mobile estão a confiança na marca do site, aplicativo ou loja de aplicativo (80%), as formas de pagamentos aceitas (56%), termos de segurança publicados no site ou app (47%), comentários de outros usuários (39%), digitação de senha pessoal (37%), reconhecimento biométrico (20%), reconhecimento visual por imagem (15%) e reconhecimento por voz (12%).

Mobile marketing

Em geral, as propagandas mobile são mais criticadas do que elogiadas. Mensagens de voz é o tipo menos bem visto (88% não aprovam a mensagem recebida), seguido por banners em jogos (74% desaprovam) e banner em aplicativo (70% não apreciam o conteúdo).

Entre os principais pontos de desaprovação das campanhas mobile estão: propaganda não autorizada pelo usuário, sobretudo para SMS; conteúdo desinteressante; sensação de invasão; alta frequência de recebimento de mensagens, insegurança em relação a vírus e hackeamento, especialmente em banners.

O estudo ainda pontuou que banner em sites é o tipo de propaganda que mais gera engajamento em dispositivos móveis, com 56% das pessoas já tendo clicado na propaganda, interessado pelo produto ou serviço (55%), entrado no site do anunciante (54%) ou mesmo, buscado informações sobre o item anunciado (50%).

Fonte: Decision Report