Mudança na arquitetura transforma perfil do profissional de infra

Byadmin_rs

Mudança na arquitetura transforma perfil do profissional de infra

De acordo com o Gartner, pelo menos 80% das empresas terão dificuldade de encontrar profissionais de TI com o perfil adequado para atender demanda de infraestrutura mais ágil.

À medida que demanda por infraestruturas ágeis aumenta, por conseguinte, será maior a necessidade das empresas por profissionais de infraestrutura e operações com conhecimentos de gestão de performance.

A abordagem web-scale, termo utilizado pelo Gartner para definir o padrão de computação aplicado por grandes fornecedores de serviços na nuvem, como Amazon, Google e Facebook, será cada vez mais comum no ambiente empresarial de TI nos próximos anos. A empresa de consultoria e pesquisa em TI aponta que até 2017 essa arquitetura estará presente em metade das companhias globais, contra 10% em 2013.

O termo “escala” está mais relacionado à velocidade do que a tamanho, indicando que as empresas precisam imitar as arquiteturas, processos e práticas destes fornecedores se quiserem manter o ritmo de crescimento, de acordo com o Garnter.

Enquanto terão que manter e sustentar suas habilidades de planejamento de capacidade convencionais e ferramentas, as grandes organizações ainda deverão reavaliar regularmente as ferramentas disponíveis, e fazer um esforço especial para adquirir e aperfeiçoar conhecimentos e habilidades de gerenciamento de desempenho, aponta a empresa de pesquisa e consultoria.

Assim, a consultoria estima que até 2016 a dificuldade de encontrar profissionais com essas competências de gestão de desempenho para arquiteturas em escala horizontal será enfrentada por 80% das grandes empresas.

Considerando essa oportunidade para os arquitetos de TI, o analista e diretor de pesquisa Ian Head afirma que será preciso aderir plenamente às arquitetura de aplicação e escalar horizontalmente as arquiteturas de infraestrutura para tirar proveito da web-scale.

Em geral, as ferramentas de computação in-memory e de análises são usadas ​​para extrair as informações necessárias a partir de uma combinação das ferramentas de monitoramento de infraestrutura e da instrumentação construída nas aplicações. Desse modo, a informação analítica resultante é aplicada para gerar ações proativas e em tempo real para alocar recursos e gerenciar possíveis gargalos. O Gartner ressalta que funcionalidades semelhantes também serão utilizadas para modelar o impacto de movimentações de fluxos de trabalho e para simular os efeitos de mudanças de infraestrutura e aplicações potenciais.

Essas capacidades de adequar as demandas em tempo real serão imprescindíveis, juntamente com as ferramentas, na abordagem web-scale. Contudo, a maioria dos profissionais de TI ainda não estão preparados para lidar com essa mudança nas organizações.

Fonte: IT Web

About the Author

admin_rs administrator

Comments Are Closed!!!